segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Encontro (parte 2)

Para toda e qualquer dor,
sorriso autêntico
era o anestésico.

Um comentário:

Priscilla disse...

Eu acho que é realmente isso que devemos fazer, manter o sorriso no rosto e sempre encontrar o lado bom das coisas pois só assim viveremos melhor.. Adorei esse poema.