domingo, 8 de fevereiro de 2009

Duas impressões da mesma história

Encanto à primeira vista
Inusitado querer
Beleza que nunca vimos
Amor que nunca vamos ter

Mas que num momento tivemos
Para nunca esquecer
Teu sorriso tímido
Uma infância que dá prazer

Tua vida não tão simples
Irradia o desejo de ser
Algo que represente
O que todo Homem quer ter
Uma mulher de verdade
Família, filhos; noite e amanhecer

A pouca convivência
Demonstra o que tu podes ser;
Nossa declaração de amor
Destruiu o sonho, de nós que quisemos contigo viver

Para suportar ao seu não
Escutado no silêncio
Dos belos risos que tua boca não consegue conter
Amizade foi a solução de quem não quis te perder

Pura e verdadeira
Mas que sempre relembra
Aquele doce querer
Mas o que podemos fazer?

Para o antigo marinheiro
Essa história já trouxe muito sofrer
Para o que hoje entrou nesse barco
O antigo tentou lhe dizer

Guri, tu conheces o mar
Mas nas ondas dessa morena
Tu vais se perder
Mas não se preocupas, amar também é sofrer

Do ciúme brotou a ajuda
Que o outro precisaria ter
Eternamente grato
Um com o outro sempre vai ser

Saber o que você quer
É difícil de imaginar
Dois artistas sem dom
Que só quiseram te amar

Carregas para tua vida
A sinceridade e carinho que não conseguimos conter
Não sabemos se isso é bom ou ruim
Porém, desejamos o melhor para você

Essas são as loucas palavras
Que esses dois cabras
Teimaram em dizer
Secretamente, amamos você.


Parceria de: Dorival Fontes e Dermógenes Foucault

Um comentário:

Luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.